sábado, 19 de agosto de 2017

Continuar na Boa Senda, Embalados Pelo Mar Azul


Antes de mais, quero agradecer a quem tem visitado a tasca nesta minha atípica ausência. O meu muito obrigado. Razões - felizes, felizes - de ordem pessoal afastaram-me da escrita de posts. Mas, a bem da verdade, diga-se que não houve assim nada de especial a comentar.

Desculpem, mas o Novo Caso Calheiros, o senhor Frankc Vargas, exemplarmente explicado no Batalha 1893, não é para mim novidade, nem tão pouco os doutos pareceres do senhor Ricardo "lobinho" Costa. No fundo, nem sequer toda esta história à volta da não-convocatória de Miguel Rosa, no jogo contra o Belenenses.

Tudo vai na mesma, menos aqueles que têm de dar piruetas sobre si próprios, como é o caso de Rui Santos, por forma a justificar o injustificável, com avarias e afins.

Cansa um pouco. Não vai deixar de ser denunciado - tenho estado mais activo no Facebook e no Twitter, que vos convido a seguir - e lá os denunciarei, mas a verdade é que há que ver mais do lado do FC Porto do que Universo Porto da Bancada para enfrentar esta pouca vergonha.

Sim, porque não poderá ser exigível, no meu entender, a um treinador a quem não foi dado um único jogador de campo, fazer milagres. Mesmo assim, amanhã é dia de romaria, lá vamos nós com a esperança que Sérgio Conceição nos conseguiu oferecer! Bendito milagreiro! Mais não se pode exigir!

Por isso, amanhã lá vamos com a esperança e a crença num bom jogo e nos 3 prontos dentro de campo. Fora de campo, são outros quinhentos....

Já agora, falta hoje um "suplemento de alma" à turma surreal, não é verdade? É triste, a subserviente e a alegria com que se oferecem à sodomia do regime. É patética a subalternização de quem é considerado pacóvio e parolo, de quem acha que Portugal começa em Santarém e acaba em Almada.

E é esta a triste realidade que temos, mas que é alimentada por quem mais sofre com ela.

Estamos, contra tudo e contra todos, nesta luta imensa contra o centralismo do regime!

Azul e Branco é o Coração!

domingo, 13 de agosto de 2017

Vitória Suada Num Jogo Nervoso, com mais VAR(iáveis)


Sim, é verdade, nem sempre vamos jogar bem. E vamos ter muuitas vezes, do outro lado, equipas que vão fazer os jogos da vida delas contra nós enquanto que, contra outros, vão tirar o pezinho e descer a velocidade.

Mas honra seja feita ao Tondela, fez bem o seu jogo. Acabamos com o credo na boca - é um facto. Acabamos a contar com a sabedoria e a experiência de Iker Casillas para nos segurar. Teve um erro que poderia ter dado golo mas depois compensou com uma monumental defesa e a calma que só a tarimba pode dar.

Estou com Sérgio Conceição, estou curioso para ver até onde vai o Tondela. É que este Tondela pode acabar nos dez primeiros! Agora, não será sempre este, verdade?

Apesar disso, um bom jogo de Corona  - sempre entregue e lutador - e de Alex Telles. Há muito trabalho a fazer a lutar contra a ansiedade. E a ansiedade provocada por quem? Pelo vídeo-padre.

Pois é, meus amigos. Fábio Veríssimo veio vestido a rigor e trouxe a cartilha no bolso. Nem penaltis nem faltas perto da área. Do outro lado, é uma alegria.

Tivemos 2 livres contra 7. Está explicado? Pois! É que um árbitro a proteger adversários dá-lhes sempre um extra de moral! 

Contra tudo e contra todos. Para a história contam-se três pontos ganhos na marra. Mourinho e Villas-Boas tiveram jogos assim. Em frente que atrás vem gente. 

sábado, 12 de agosto de 2017

Critérios VAR(iáveis)

Tristes tempos estes, onde a ilusão depressa se esfuma e dá lugar à impiedosa certeza da imutabilidade! Se alguma esperança tinha no vídeo-árbitro (VAR), cedo a perdi.

Afinal, se do outro lado da tecnologia estão os homens - e homens muito apaixonados, na grande maioria das vezes - a lucidez turva-se perante a paixão ardente. E contra isso, o único a fazer é denunciar, como faz este blog desde o início, entre muitos outros e bons, como é, por exemplo, o caso do site Batalha 1893 , com um novo episódio do seu vlog aqui. É com muita paciência que se vai destruindo o Polvo, erodindo as suas estruturas e fazendo os seus planos, mormente os novos, gorarem-se. Mas é água mole em pedra dura.

Tivemos o exemplo do jogo do papoilas contra o papoilas B, já sobejamente falado, e estupidamente desculpado. Ainda estou a perceber a lógica do Conselho de Arbitragem (CA)  ter justificado a anulação de um golo por não haver imagens claras. Em caso de dúvida, não se beneficia o ataque? In dúbio, pro papoila!

Outra coisa é o intensómetro! Vamos partir do princípio que é penalti, este lance onde um jogador do Vitória de Setúbal empurra levemente, do género "sai daqui", um Bas Dost que vem em movimento de costas. Quantos penaltis tem então o FC Porto a haver desse tipo de lance?! E fazendo um paralelo simplesmente com o presente, Brahimi foi agarrado e empurrado duas vezes à entrada da área! Uma vez mais, critérios, sem sobra de dúvida, VAR(iáveis)!

E que dizer da murraça que Marcano levou? Penalti? No Batalha! Que importa que Moreira não tivesse intenção de o magoar - que todos sabemos que não teve? Fora da pequena área, o guarda redes é igual a qualquer outro! Contacto - ainda por cima assim - é penalti! Critérios VAR(iáveis)! 

Esperemos que sejam "dores de crescimento". Tenho as minhas dúvidas, mas cedo se confirmará.

NOTAS:

- Que diferença as conferências de imprensa quando se tem um treinador que não está a fazer contas quando fala! Absolutamente deliciosas as declarações de Sérgio Conceição sobre Indi e Marega! É para isso que elas servem, para empolgar os adeptos para o jogo!| E por falar em jogo, saúda-se também que já haja outra vez convocatórias! E parece que SC gosta tanto que João Teixeira vá de iate como Iker Casillas...

- E por falar no jogo, o presidente do Tondela pede um bombom para amanhã! E o senhor Surreal convocou sete avançados. Acho muito bem pá! Venham aí, de peito feito, que nós vamos dar-lhe uns quantos bombons! Afinal, merecem!

- E o que passou se? Está complicada a questão do guarda-redes e do(s) lateral(is) direito(s)! Não tenho nada com isso, zero, mas acho estranho que, para alguém que passa a vida a chamar-nos intervencionados, quando supostamente estão com os cofres cheios, não conseguem negociar as coisas... mas tudo bem! Que continuem! Já agora, coisas que se começam a tornar padrões, e quero sublinhar de onde vem este link...!

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

FC Porto 4-0 Estoril - Maregol Ao Compasso do Maestro, Apesar Do Ladrão Miguel


Ambiente excelente no meu reencontro com amigos - na verdade, nem por isso! Como é, minha gente? Talvez por ser quarta-feira.. - e com a emoção de voltar a fazer aquela curva ventosa antes da minha porta de entrada. No meio de um mar de gente claramente não a habitué, lá me sentei, entusiasmado para ver o jogo, com alguns nervos.

Nervos, esses, que também tinham eco na equipa. O FC Porto entrou algo perdido em campo, visivelmente ansioso, a tentar fazer o seu jogo, mas a falhar na "hora da verdade". Quer dizer, a falhar, ou talvez não! Do outro lado estava uma equipa que, aposto, será uma das cinco primeiras desta época. 

O Estoril é uma equipa invejavelmente organizada, com uma subida e descida em bloco impressionantes e com uma velocidade de trocas de bola em zona de finalização e basculização de jogo impressionantes. Não fosse termos na baliza um monstro chamado Iker Casillas e, pelo menos duas, tinham morado lá dentro. Pedro Emanuel fez o jogo que lhe foi possível. Mas isso não lhe retira mérito algum! Bem pelo contrário!

Havia também outro porquê. Aboubakar falhava todas as oportunidades que lhe eram apresentadas, com Alex Telles- - mais um bom jogo, seguro - à cabeça, e as que metia, eram anuladas. Notava-se a frustração e ansiedade na cara do Vincent. Abou é assim, sinusoidal. Habituemos-nos. No entanto, nem só de golos vive um ponta de lança e em tudo o resto Abou esteve espectacular - nas tabelas, na criação de linhas de passe, no apoio defensivo e  na recepção - excepto na área. 


Quem tenha estranhado a falta da pressão sufocante na primeira meia hora, encontra rapidamente a resposta. Estávamos a jogar, a essa altura, com dez. Soares entrou lesionado, saiu pior. Nada da explosão nem das corridas. Nunca deveria ter entrado. Mas antes de culparmos Sérgio Conceição ou o Dr. Pulga, convém lembrar que Soares é, com certeza,  daqueles perigosos que diz sempre que está porreiro, mesmo quando está todo rebentado. Fica de aviso. Que seja pouco tempo, que precisamos dele. Sim, porque Rui Pedro tem de estar é a jogar na B e nem sempre Marega será Maregol

Só que ontem foi. É injusto dizer que Marega teve sorte. Marega acreditou e foi buscar e aproveitar o erro adversário com eficácia, isso sim. E depois, não valeu só por isso! Marcou outra vez mas, principalmente, foi capaz de segurar a bola, de roubar bola, de defender, de subir, de procurar a linha e de fazer bons cruzamentos! É muito bom ver que os jogadores valem bem mais do que achamos. Como os meus colegas e amigos do A Culpa é do Cavani. É verdade, saiu um episódio novo, um bónus. A ouvir aqui.

Juntamente com isso, ontem foi uma noite de Yacine Brahimi brilhar. Não esteve tão bem defensivamente como Corona, mas vai ser uma dor de cabeça para os adversários. Principalmente, quando virem que as faltas sobre ele são mesmo faltas! Brahimi com liberdade é um perigo à solta. E não só para si, como a criar espaços para colegas e a fazer passes para ocasião!


Mas a noite foi do grande mestre disto tudo, o Maestrinho Óliver. Para termos ideia do crime que foi cometido sobre Óliver no ano passado, este acabou o ano com três golos - um de ressalto - e três assistências. Três! Ontem, Óliver fez duas. Num só jogo. A diferença não está em Óliver nem no que ele é capaz de fazer, mas sim em como é utilizado. Ao contrário do outro coisinho, Sérgio Conceição sabe da importância absolutamente basilar de Óliver. De tal maneira que é indiscutível para SC, marcando inclusivamente cantos e livres. O resto é o Óli que (quase) todos apreciamos: intenso, com uma leitura prodigiosa do jogo, e neste momento, também agressivo na recuperação de bola e rápido no apoio defensivo. A Óli só falta golo. Esperemos que venha depressa. Entretanto, deleitemos-nos com o seu futebol. Óliver Torres será, com certeza, um cometa de lastro brilhante que passará por cá pouco tempo. E será um orgulho ter vestido o Manto Sagrado.

Finalmente, outro que merece todas as loas é o nosso Capitão. Marcano esteve soberbo. Soberbo! Na defesa, impecável, nos tempos de jogo, excelente. Já teve toda a praxe de capitães - já levou um soco na cara e já jogou lixado, marcou um golo que o imbecil de quem falarei a seguir não queria validar e soube pôr o gelo no jogo quando isso o exigiu. Ivan Marcano. O Capitão do FC Porto. Um verdadeiro Smooth Operator. E mai nada!


Este idiota deste grandessíssimo filho de trinta putas - como diz um amigo meu - é o paradigma do verdadeiro inimigo que teremos de enfrentar. Mais do que Paixão, Capela e Mota, este asno é tudo o que está errado na arbitragem. Tendencioso, maldoso, propositado e provocador, Hugo Miguel só conseguia ver faltas a favor do FC Porto se não fossem perigosas para o Estoril, ficou claramente com Brahimi atravessado e foi absolutamente nojento na sua dualidade de critérios, sendo o ex-líbris o amarelo patético a Danilo, o ignorar um violento pontapé nas "jóias de família" de Hernâni e este vómito que vemos em cima. Sim, é verdade. Soares estava de lágrimas e este grandessíssimo cabrão de merda estava a mandá-lo levantar-se! Não esquecemos o "veneno" e o que andas a semear vai ser a colheita da tua desgraça! Não é falta de qualidade - é absoluto ataque. Não é possível permitir isto!

Por último, uma palavra a Sérgio Conceição: obrigado! Obrigado por nos devolveres a alegria em ver o FC Porto, a esperança e os golos. Bem sei que havia muita gente a rezar que fosse a erecção mictória mas não é! Com a tua direcção, o FC Porto está sempre mais perto da vitória! E o milagre que fazes neste plantel não pode ser ignorada! Força, estamos contigo! 

Venha o Tondela. Temos umas continhas para ajustar com o senhor Surreal.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Lutar Com A Nossa Pele , Dentro E Fora do Campo


Não são tempos fáceis, estes do futebol português. Estamos a viver tempos de um domínio de um polvo hipertentacular, que se demonstra ser uma nódoa fora de portas, quer com o clube, quer com as suas vendas (ainda ontem os media ingleses arrasavam Lindelof) mas que dentro de portas tem, na liga portuguesa e seus órgãos dirigentes e de disciplina, o seu "quintalzinho".

Apesar de tudo isso, somos o Futebol Clube do Porto! Sérgio Conceição tem orientado bem a equipa, devolveu-lhe raça, união e sabedoria táctica, que hoje se deverá confirmar em campo. Aqui estou eu, na minha pele azul e branca, pronto para seguir para um lugar onde sou feliz, para apoiar e dar o meu contributo para a vitória, contra tudo e contra todos! 

Mas não se pode exigir a Sérgio Conceição o impossível! A inclinação é a que se conhece, o plantel não teve reforços e SC tem feito do nada, muito! Que a equipa batalhe até final e já serei um Dragão orgulhoso! O resto não é de sua responsabilidade!

E porque a luta não é feita só dentro de campo, chamo a atenção para o BATALHA 1893, projecto liderado por Hugo Santos e onde se vai ajudar, fora do campo, na luta pela igualdade e pelo direito a uma competição limpa e correcta, sem nenhum tentáculo octópode! 

Pra cima deles, carailhe!

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A Batalha vai Começar!

"‘ADVERSUS IN OMNIBUS ET ERGA OMNES"

Está na hora de contrariar as marés que nos tolhem! 


Nada será como dantes!


domingo, 6 de agosto de 2017

Um Cavani do Cubillas Para a Frente e O Estado Das Coisas...


Neste tempo de tristezas como as que descrevo mais abaixo, escolhemos, eu e os mesmos comparsas da Porta 19 e da Tasca do Silva, continuar a debater o que mais gostamos - o futebol e as suas vertentes.

Saiu, portanto, mais um A Culpa é do Cavani, desta vez chamada do Cubillas para a frente, e que pode ser encontrada aqui. Todas as incidências da pré-época e os nossos destaques dos jogadores, e uns à partes interrantes, como hinos, jingles e também uma nova rubrica fixa chamada "O que processou se?". 

Imperdível!

No entanto, este ano estou apenas expectante com a minha equipa. Não tenho nenhuma esperança no campeonato. Rigorosamente zero.

E não, não parto derrotado. Só que sei ver as evidências, que estão aqui bem descritas nesta imagem aqui em baixo, o que retira a esperança a qualquer um.

1) Eis o VAR no seu esplendor - faltas para vermelho, golos precedidos de foras-de-jogo claros, faltas e tutti quanti. Sem pudor, sem hesitações. É surpreendente? Não. Mas é uma triste confirmação que seria desnecessária. Não podem querer uma liga competitiva e entregar taças a equipas. Ah, e se o guarda-redes do Vitória for parar ao fifica, é epicamente estúpido. Com inclinações deste tamanho, não há jogo excelente que resista.

2) Pedro Adão e Silva tem um extenso currículo académico e político, tem uma opinião social respeitada mas é também um descarado cartilheiro. Aqui está ele, com o seu filho, no expoente máximo do que é o ficabenismo. Fazem falcatruas, roubam, enganam, fazem trinta por uma linha. Mas graças à sua impunidade - obtusa e política - são capazes de se orgulhar de tal e publicitar isso! Sem vergonha nenhuma!

3) Sabemos que a imprensa está completamente de quatro, submetida a um clube quando um jornalista de um órgão informativo é agredido com imagem e nem no próprio jornal isso aparece! Tenham mas é vergonha!

E depois a culpa vai ser do Sérgio Conceição?? Tenham mas é juízo! Neste estado de coisas, o resultado é sempre viciado! Depois queixem-se!


E, já agora, para terminar, o bieirinha pode não saber o que é uma claque. Mas a estrutura das papoilas sabe, como se bem prova aqui. As regras funcionam para todos, menos para eles! E ainda querem que os levemos a sério?? Juízo!